Quando falamos em gestão de banco de dados em empresas, o tema da segurança deve estar sempre em voga. Afinal, uma infinidade de informações sigilosas está contida neles e, como sabemos, a chamada “indústria hacker” está sempre um passo à frente.

Para se ter uma ideia, um estudo realizado pela The Computing Technology Industry Association (CompTIA) em 2016 constatou que 87% das organizações brasileiras já experimentou ao menos uma violação de segurança cibernética.

Pensando nisso, resolvemos trazer neste artigo alguns cuidados relativamente simples que toda empresa deve ter para garantir que incidentes não aconteçam com seus bancos de dados.

Continue lendo para entender!

1. Tenha uma boa política de backups

Os backups (cópias de segurança de arquivos) são fundamentais. Na gestão de banco de dados, é fundamental que haja uma política de backup bem definida e registrada. E ela deve ser composta pelas rotinas de backup, pelas mídias de armazenamento, bem como por regras de retenção (por quanto tempo as cópias serão guardadas) e técnicas de restauração dos dados.

O objetivo dessa medida é evitar a indisponibilidade da operação por qualquer falha ou ataque que a empresa possa sofrer em seus bancos de dados.

2. Faça um bom dimensionamento dos recursos

Também é fundamental estimar a dimensão dos recursos do banco de dados a serem utilizados. Em suma, é importante dimensionar:

  • quantidade de memória a ser utilizada pelo banco de dados;
  • quantidade de processadores;
  • tamanho em disco;
  • quantidade de sessões que podem/devem ser abertas;
  • refinamento do sistema operacional do servidor que hospeda o banco de dados; etc.

3. Mantenha as versões atualizadas

Normalmente, o fornecedor de um sistema de gestão de banco de dados fornece uma versão básica a ser instalada na empresa para a realização de testes. Dependendo da solução, é preciso fazer a aplicação dos patches de correção para resolver problemas de incompatibilidade com alguns recursos do sistema operacional e correções na linguagem do banco de dados.

Por via de regra, esses patches resolvem problemas de comportamentos anormais das aplicações e até de instabilidade. Porém, há casos em que os sistemas são executados em cima da versão pura, sem correções. E isso pode representar sérios riscos de quedas e até erros de sistema.

4. Monitore o ambiente de TI como um todo

Como a operação da empresa está sempre em crescimento, é natural que o volume de informações do banco de dados também cresça ao longo do tempo. É aí que uma boa política de monitoramento se faz necessária.

Outros fatores, como memória, consumo de CPU, tempo de resposta a consultas e outras métricas, precisam ser monitoradas de maneira próativa. Só assim é possível garantir que o servidor estará sempre funcionando em sua capacidade ideal.  

→ Veja como a Paquetá potencializou sua gestão de banco de dados com ajuda da Advanced IT!

5. Invista em segurança da informação

Um banco de dados, como sabemos, é um ativo bastante sensível e crítico. Ataques organizados tendem a tê-lo como alvo principal, afinal é nele que constam as informações mais importantes de uma organização.

Por isso, é fundamental investir em ferramentas, métodos e práticas de segurança da informação. Isso vai desde controle proativo e efetivo de acessos (com senhas fortes, credenciais e níveis bem definidos de acesso) até auditorias recorrentes, se possível automatizadas e sem a necessidade de intervenção humana.

6. Parametrize a redundância do seu banco de dados.

Por fim, para garantir que a gestão de banco de dados seja eficaz, é importante parametrizar a redundância. Ou seja, trabalhar com instâncias múltiplas, para que as demais ações (backup, política de segurança, ferramentas e monitoramento) não sejam em vão se por acaso algum problema causar a indisponibilidade do banco.

Conte com ajuda especializada para otimizar a gestão de banco de dados na sua empresa

Para finalizar, é fundamental pontuarmos que o melhor a se fazer é contratar uma empresa especializada em monitoramento e gestão de banco de dados. Isso porque, além de conseguir recursos tecnológicos e humanos mais atualizados, ao contratar uma consultoria especializada, a empresa garante um custo mais amigável e conta com suporte para qualquer eventualidade.

Fale agora mesmo com a Advanced IT e veja como podemos ajudá-lo a estruturar uma estratégia vencedora de gestão dos bancos de dados da sua empresa!

Que tal, como está a gestão de banco de dados na sua empresa? O que você achou dessas dicas? Deixe seu comentário!