A infraestrutura como serviço (Infrastructure as a Service – IaaS) é um dos três modelos de serviços fundamentais da computação em nuvem ao lado de Platform as a Service (PaaS) e Software as a Service (SaaS).

Tal como acontece com todos os serviços de computação em nuvem, esta abordagem fornece acesso a recursos de computação em um ambiente virtualizado, “a nuvem”, com uma conexão pública, geralmente a internet.

No caso de IaaS, o recurso de computação fornecido é especificamente o de hardware virtualizado, ou seja, a infraestrutura de computação.

Serviços abarcados na abordagem infraestrutura como serviço

A definição inclui ofertas como espaço de servidor virtual, conexões de rede, largura de banda, endereços IP e balanceadores de carga. Fisicamente, o pool de recursos de hardware é retirado de uma infinidade de servidores e redes geralmente distribuídas em vários centros de dados, todos os quais o provedor da nuvem é responsável por manter. O cliente, por outro lado, não precisa sequer manter uma equipe interna dedicada à infra, o que ajuda a reduzir custos e diminuir muitas preocupações.

Em comum com as outras duas formas de hospedagem em nuvem, a IaaS pode ser utilizada por empresas para criar soluções de TI econômicas e facilmente escaláveis, onde as complexidades e despesas de gerenciamento do hardware subjacente são terceirizadas para o provedor da nuvem.

Neste modelo, se a escala das operações de um cliente de negócios flutuar, ou eles estão olhando para expandir, eles podem acessar o recurso da nuvem à medida que eles precisam, em vez de comprar, instalar e integrar os próprios hardware.

3 exemplos de infraestrutura como serviço

A seguir, confira alguns exemplos de como a infraestrutura como serviço pode ser utilizada pela empresa:

  1. Infraestrutura empresarial: por redes de negócios internas, como nuvens privadas e redes de área local virtual, que utilizam recursos de rede e servidor compartilhados e em que uma empresa pode armazenar seus dados e executar os aplicativos que precisam operar no dia a dia.

As empresas em expansão podem escalar suas infraestruturas de acordo com seu crescimento, enquanto as nuvens privadas (acessíveis apenas pelo próprio negócio) podem proteger o armazenamento e a transferência dos dados confidenciais que algumas empresas precisam lidar.

  1. Hospedagem em nuvem: a hospedagem de sites em servidores virtuais baseados em recursos agrupados de servidores físicos subjacentes. Um site hospedado na nuvem, por exemplo, pode se beneficiar da redundância fornecida por uma vasta rede de servidores físicos e uma escalabilidade da demanda para lidar com demandas inesperadas.
  2. Centros de dados virtuais (VDC): uma rede virtualizada de servidores virtuais interconectados que podem ser usados ​​para oferecer recursos aprimorados de hospedagem em nuvem, infraestrutura de TI corporativa ou para integrar todas essas operações dentro de uma implementação de nuvem privada ou pública.

Vantagens de adotar a infraestrutura como serviço

Uma oferta típica de infraestrutura como serviço oferece os seguintes recursos e benefícios:

  • Escalabilidade: o recurso está disponível à medida que o cliente o necessita e, portanto, não há atrasos na expansão da capacidade ou no desperdício de capacidade não utilizada;
  • Nenhum investimento em hardware: o hardware físico subjacente que suporta um serviço IaaS é configurado e mantido pelo provedor da nuvem, economizando tempo e custo de fazê-lo no lado do cliente;
  • Custeio do estilo de utilidade: o serviço pode ser acessado a pedido e o cliente apenas paga pelo recurso que eles realmente usam;
  • Independência de localização: o serviço geralmente pode ser acessado a partir de qualquer local, desde que exista uma conexão com a internet e o protocolo de segurança da nuvem o permita;
  • Segurança física dos locais dos centros de dados: serviços disponíveis através de uma nuvem pública ou nuvens privadas hospedadas externamente com o provedor da nuvem, beneficiam da segurança física oferecida aos servidores hospedados dentro de um data center;
  • Nenhum ponto de falha: Se um servidor ou um switch de rede, por exemplo, falhassem, o serviço mais amplo não seria afetado devido à quantidade restante de recursos de hardware e configurações de redundância. Para muitos serviços, se um centro de dados inteiro fosse desligado, nunca mais um servidor, o serviço IaaS ainda poderia ser executado com sucesso.

Sua empresa já conta com infraestrutura como serviço? Quer entender melhor esta abordagens e as vantagens dela para o seu negócio? Fale conosco agora e veja como podemos te ajudar!