A lentidão dos sistemas é uma das principais reclamações que os usuários fazem para os times de suporte das empresas. Ela é a ponta do iceberg, percebida pela operação que não consegue avançar em suas tarefas quando as aplicações não respondem com a rapidez esperada.

Muitas vezes, a lentidão dos sistemas acontece porque a causa raiz dos problemas não é facilmente localizada. Empresas que não contam com um bom serviço de monitoramento de bancos de dados e servidores, por exemplo, tendem a sofrer mais com este tipo de gargalo.

Neste artigo, vamos apontar quais são os principais problemas gerados pela lentidão dos sistemas na operação de uma organização. A ideia é ajudá-lo a refletir sobre a importância de elevar a performance da infraestrutura de TI.

Acompanhe!

A lentidão dos sistemas causa: 1. Queda na produtividade da equipe

Com operações cada dia mais complexas e sempre operando contra o tempo, as empresas que enfrentam lentidão nos sistemas tendem a ver sua força produtiva cair significativamente.

Como o problema é crescente, ou seja, não é percebido de forma brusca, muitas vezes, os profissionais até vão levando a situação. Depois, quando a lentidão persiste, eles tendem a sinalizar para suas lideranças imediatas e/ou abrir chamados para que o pessoal de suporte busque uma solução.

2. Aumento de custos operacionais

Em médio e longo prazo, a tendência é que a empresa tenha mais gastos operacionais, uma vez que a produtividade da operação cai e isso impacta nas finanças.

Há casos de gestores que concluem que é preciso contratar mais gente, justamente por não perceber que sistemas lentos tornam o trabalho dos profissionais mais moroso.

No extremo, são realizados gastos com a infraestrutura de TI antes mesmo de se localizar onde está o gargalo. E esses investimentos poderiam ser melhor aplicados se ações preventivas tivessem sido tomadas.

3. Insatisfações dos usuários e do time de TI

Cobrados pelos usuários, os profissionais de TI se veem diante do dilema de não conseguir resolver com precisão o problema da lentidão dos sistemas.

Assim, sua atuação tende a ser muito mais operacional do que analítica; mais técnica e menos de inteligência (proativa e preventiva).

Não raro, gestores de TI perdem excelentes profissionais por não investirem em recursos e serviços de ponta. Os colaboradores se sentem sempre “apagando fogo”, o que desgasta a relação e abre margem para a rotatividade no departamento.

Como resolver — ou evitar — lentidão dos sistemas da sua empresa

Para evitar a lentidão dos sistemas, é importante se certificar de que a infraestrutura de TI possui boa performance. Um olhar especial para bancos de dados e servidores de aplicação também é fundamental.

Foi o que fez o TEU Bilhete Metropolitano de Porto Alegre.

O consórcio, que é composto por 17 empresas de ônibus, mais o Trensurb e a Catsul (transporte fluvial), não pode ter problemas de indisponibilidade ou lentidão, uma vez que mais de 33 mil empresas e usuários dependem do transporte na metrópole.

O grupo investiu no serviço da Advanced IT de gerenciamento e monitoramento full time dos bancos de dados. E, de acordo com o CTO Ricardo Picolli, conseguiu “uma redução de 80% com custo de pessoal para a administração do banco de dados Oracle, zeramos os custos em cursos de aperfeiçoamento tecnológico em banco de dados, melhoramos de ponta a ponta os processos relativos aos bancos Oracle e agora temos a garantia de disponibilidade full time”.

O que você e sua equipe têm feito para evitar lentidão dos sistemas da sua empresa? Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário!